Cooperativismo Catarinense

120 projetos

Fundo Social 2022 do SICOOB CREDIAUC atrai mais de 120 projetos

Número de solicitações foi 125 % superior ao ano passado. Valores serão liberados no dia 17 de julho

O prazo para as instituições e entidades solicitarem recursos do Fundo Social do Sicoob Crediauc em 2022 se encerrou no dia 17 de maio e a procura, mais que dobrou em comparação ao ano passado. Em 2021 a cooperativa recebeu a inscrição de 54 projetos abrangendo seis eixos temáticos: Educação, Saúde, Esportes, Segurança, Cultura e Meio-Ambiente, dos quais, 46 tiveram aprovação e dividiram os R$ 117 mil disponíveis na ocasião.

Para esse ano, o Fundo Social do Sicoob Crediauc que terá o incremento de mais três eixos (Assistência Social, Inovação Social e Ações Emergenciais) recebeu 122 solicitações de auxílio financeiro, volume 125 % superior ao período anterior.

Os projetos inscritos passarão agora pelo crivo da comissão do Fundo Social que terá até o dia 16 de junho para avaliar a documentação apresentada e anunciar a relação oficial dos contemplados. Os R$ 439 mil disponíveis poderão ser sacados no dia 17 de julho. O montante corresponde a 0,5% do resultado bruto alcançado pela cooperativa em 2021 (R$ 55.035.012,00) mais o saldo remanescente de 2020 (R$ 177.000,00), que deixou de ser utilizado a época devido as inconformidades na documentação apresentada pelos proponentes.

O 2º Vice-presidente do Sicoob Crediauc e coordenador do Fundo Social, Igor Dal Bello, ficou surpreso com a soma elevada de solicitações, atribuindo o número final ao engajamento dos colaboradores nas agências.

“Graças ao empenho dos nossos funcionários ao divulgar essa iniciativa da cooperativa focando as entidades, é que podemos contabilizar esse número expressivo de interessados. Mostramos que nossa instituição financeira cooperativa cumpre com o sétimo princípio do cooperativismo, o “interesse pela comunidade”. Nenhum outro agente econômico como os bancos, por exemplo, tem esse compromisso”

, advertiu Igor.

Ele reforçou que as cooperativas devem respeitar as peculiaridades sociais e a vocação econômica dos locais onde atuam, desenvolvendo soluções de negócios e apoiando ações humanitárias.

“Em síntese, as cooperativas devem atuar para a contínua melhoria da qualidade de vida das pessoas dentro de suas áreas de atuação”

, finalizou Igor.

O presidente do Sicoob Crediauc, Paulo Renato Camillo, lembrou que para o próximo ano, o volume de recursos poderá ser ainda maior, devido a proposta do Conselho de Administração de aumento no percentual na destinação das sobras brutas para o Fundo Social, de 0,5% para 1%, a qual foi aprovada na última assembleia.

“Se tudo correr bem e mantivermos o ritmo de crescimento em nossos resultados, para 2023, poderemos oferecer valores ainda mais substanciais. Queremos expandir e pulverizar a distribuição do benefício para, de fato, cumprirmos com o nosso papel social enquanto cooperativa. A participação do associado cada vez mais efetiva com a cooperativa, irá proporcionar a devolução de valores ainda mais consideráveis a ele e a sociedade como um todo”

, explicou o gestor.

Fonte: Sicoob Crediauc – Assessoria de Comunicação.