Cooperativismo Catarinense

AVALIAÇÃO

COPERCAMPOS promove avaliações de manejo de plantas daninhas
em São José do Ouro/RS

A Copercampos promoveu em 15 de setembro, na área experimental da cooperativa, anexa ao Turismo Rural Tia Helena – Pesque e Pague Perin, a Tarde de Campo de avaliações de dessecação na pré-semeadura de soja.

O objetivo do evento, foi de demostrar aos agricultores da região, a eficiência de produtos para manejo de plantas daninhas, especialmente de buva. Foram aplicadas na área, 32 protocolos com diferentes produtos, associados ou não, e com aplicações únicas e sequenciais, a fim de utilizar diferentes mecanismos de ação.

De acordo com o Eng. Agrônomo Fábio Zanela, o evento oportunizou a troca de informações para que o produtor realize o melhor manejo de plantas daninhas antes do plantio de soja.

“Nós fizemos esse giro para que os associados e clientes visualizem as opções de manejo e a importância de ter atenção a situação de sua lavoura, com plantas daninhas maiores ou menores, além de identificar quais produtos são mais eficientes, com uso associado ou não, e a relevância das aplicações sequenciais ou com misturas. Foi um encontro valioso para que os produtores realizem o melhor controle de plantas daninhas para a semeadura de soja que acontecerá nos próximos dias em nossa região”

, destacou Fábio.

Ensaio de híbridos de milho é implantado no Campo
Demonstrativo COPERCAMPOS

Com o objetivo de avaliar o desempenho dos híbridos de milho na safra 2021/2022, a Copercampos realizou em 11 de setembro, a implantação dos ensaios de competição no Campo Demonstrativo, em Campos Novos/SC.

Com o plantio de híbridos de milho comerciais e pré-comerciais, a cooperativa demonstra mais uma vez, seu compromisso com a pesquisa e com a promoção de conhecimentos aos agricultores. O ensaio de competição conta nesta safra, com 120 híbridos. Além deste, foram implantados ainda ensaios de plantabilidade, ensaios de fungicidas em milho e de avaliação de pragas, especialmente da cigarrinha do milho (Dalbulus maidis).

De acordo com o Gerente de Assistência Técnica, Eng. Agrônomo Fabrício Jardim Hennigen, este trabalho de pesquisa favorece a escolha de híbridos pelo associado, que recebe todas as informações sobre produtividade dos materiais.

“Com estas avaliações, identificamos os materiais mais produtivos e mais adaptados ao nosso microclima, oportunizando assim, o conhecimento e a melhor tomada de decisões e escolha de híbridos para implantação nas lavouras comerciais”

, ressalta.

Fonte: Comunicação Copercampos