Cooperativismo Catarinense

EVOLUÇÃO

Dois dias para marcar o RS

Dia 06 de abril, a Cooperalfa entregou, na Vila Trentin, em Erechim-RS, a 130 associados gaúchos, R$ 2,4 milhões em Cota-Capital. Eudes Biavatti, Gerente da filial de Erechim, recorda que, em janeiro de 2017, iniciava a recolha do leite por parte da Alfa. Em seguida, vieram as aberturas de unidades, os ajustes contratuais com a COTREL, a formação das equipes de funcionários, e o início do contato com a base agrícola.

“Foi quando a filosofia e práticas da Cooperalfa, já consagradas há 50 anos em outros estados, começaram a ser divulgadas e implantadas”.

Segundo Biavatti, os principais desafios foram a reconquista da credibilidade do sistema e a introdução da cultura Alfa.

“No começo, éramos vistos como ´mais uma´ corporação forasteira e, ao longo desses cinco anos, a cooperativa provou o contrário, pois a Diretoria já investiu cerca de R$ 200 milhões entre reformas e aquisições”.

Já o supervisor de filiais, Alduir Sagioratto, resgata que o apoio da AURORA COOP foi fundamental, especialmente nas atividades de leite, suínos e aves, dando destino à produção da região Noroeste do RS,

“garantindo a sustentação dessas atividades na região, pondo fim à apreensão que havia se instalado”.

Com o passar dos meses, a aceitação do formato Alfa ficou forte e visível. Hoje, o faturamento global das unidades Cooperalfa gaúchas, contabilizados em 2021, foi de R$ 643 milhões (9,13% do total).

“É sinal claro de aumento de participação de mercado, tanto em grãos como em insumos”

, conclui Sagioratto.

ALFA MULHER
Além dos vários programas ligados à qualidade rural desenvolvidos, dos encontros técnicos, reuniões virtuais, no dia 05 de abril, a Cooperalfa iniciou com recursos próprios, o projeto ALFA MULHER no RS. A abertura oficial transcorreu de manhã, no auditório da filial de Erechim, com 40 mulheres de vários municípios vizinhos. A coordenação dos trabalhos foi da assessoria de desenvolvimento cooperativista. Genuir Parizotto disse que a mulher tem uma visão mais detalhada dos processos familiares e produtivos, e tem competência especial para antecipar cenários futuros com bastante clareza.

“A Alfa observa o potencial de todos os integrantes da família associada e procura incentivar a evolução conjunta”.

Por Julmir Cecon

Revisado por Sidivânia Peroza, registro DRT/SC – 02054/JP – Assessora de Imprensa Cooperalfa – sidivania.peroza@cooperalfa.coop.br – 49.3321.7181