Cooperativismo Catarinense

educação financeira

SICOOB CREDIAUC leva Educação Financeira para alunos de escolas públicas

Projeto é uma iniciativa do Instituto Sicoob e busca despertar a importância da inclusão financeira no dia a dia das crianças

O programa de Educação Cooperativista Financeira nas escolas é de iniciativa do Instituto Sicoob e busca contribuir para o despertar da importância da inclusão financeira dos cidadãos, e para criação de um novo modelo mental e uma nova postura perante os aspectos comportamentais, que resulte em atitudes adequadas de planejamento, empoderamento e consumo sustentável. Entender o valor do dinheiro é um desafio e este aprendizado deve começar desde cedo na educação das crianças. Equilibrar os gastos entre as necessidades básicas, os objetivos e os sonhos é um ajuste que implica em mudanças de comportamento, hábitos e costumes.

Partindo dessas premissas, o Sicoob Crediauc em parceria com o Instituto, iniciou 2022 com o propósito de disseminar conhecimento e trabalhar o tema em questão, realizando abordagens junto as instituições públicas de ensino que estejam localizadas na sua área de atuação. A intenção é levar o programa a pelo menos uma escola em cada um dos municípios onde a cooperativa está inserida. Nas cidades onde houver mais que uma agência, as atividades serão proporcionais.

No dia 10 de maio, o vice-presidente do Conselho de Administração da cooperativa e coordenador dos programas sociais na instituição, Neudi Miranda, esteve visitando dois educandários na região do Alto Uruguai Catarinense. A responsável pelas ações do Instituto Sicoob na singular (PAE – Pessoa de Apoio Estratégico), Aline Perondi, e os voluntários do Sicoob Crediauc compuseram o grupo de trabalho. A Escola Municipal de Educação Básica Sonho Encantado, de Alto Bela Vista/SC e o Centro Educacional Professor José Arlindo Winter em Peritiba/SC, foram as unidades escolhidas nesse primeiro momento para recepcionar os representantes do Sicoob.

Alunos da Escola Municipal de Educação Básica Sonho Encantado, em Alto Bela Vista/SC.

Para Neudi Miranda as dicas repassadas as crianças são fundamentais para fortalecer ações de autodisciplina e controle do orçamento.

“Estamos atingindo alunos na faixa-etária de oito a 11 anos que possuem praticamente a sua personalidade formada e já sabem mensurar o poder que o dinheiro exerce nas relações em sociedade. Ainda assim, procuramos reforçar e incentivar os alunos sobre a necessidade de atentar para questões essenciais e que estão intimamente relacionadas no trato com o dinheiro, como por exemplo, o querer, o poder e o precisar – Por consequência, notamos que pais e professores também estão sendo impactados indiretamente com as informações, o que torna o nosso envolvimento ainda mais prazeroso”

, argumentou Miranda.

O gestor ressalta que o momento também é muito propício no sentido de falar as crianças sobre o cooperativismo de crédito, um conceito que, segundo ele, ainda confunde e suscita muitas dúvidas.

“Estamos tendo uma excelente oportunidade de ensinar os alunos a diferenciar uma cooperativa de crédito de um banco convencional e assim, levar discernimento e, ao mesmo tempo, divulgar as vantagens e benefícios do cooperativismo em detrimento as demais instituições financeiras”

, concluiu o gestor.

Além das palestras educativas realizadas, as escolas recebem livros didáticos voltados a Educação Financeira e cada aluno ganha um cofrinho personalizado, simbolizando a importância do ato de poupar.

Fonte: Sicoob Crediauc – Assessoria de Comunicação coma colaboração do Instituto Sicoob