Cooperativismo Catarinense

OCESC

Cooperativas catarinenses promovem ações de prevenção e combate à Covid-19, diz Ocesc

O cooperativismo catarinense é reconhecido em todo o país por exercer com excelência o sétimo princípio de interesse pela comunidade. E neste período de pandemia, não poderia ser diferente. Um levantamento realizado pela Ocesc (Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina) junto às cooperativas registradas revelou que, desde o início das recomendações de isolamento social, as cooperativas desenvolvem cerca de 220 ações para ajudar na prevenção e no combate do novo coronavírus nas comunidades em que atuam.

Além de instituírem medidas de segurança interna para empregados, as 44 cooperativas que reportaram ações à Ocesc ainda fizeram doações a hospitais e a famílias carentes. Ao todo, 11 cooperativas doaram dinheiro a instituições que atuam na linha de frente do combate à pandemia. Juntas, essas doações somaram mais de R$ 660 mil. Além disso, quatro cooperativas catarinenses participaram de mobilizações para arrecadação de fundos e alimentos e seis distribuíram cestas básicas e outros alimentos para comunidades em situação de risco.

O relatório revelou, ainda, que três cooperativas doaram EPIs (Equipamento de Proteção Individual), materiais de higiene e respiradores para hospitais. Quatro doaram e financiaram a produção de máscaras e duas distribuíram álcool em gel, para ajudar na prevenção da doença. Duas cooperativas instalaram unidades de atendimento móvel para apoiar a realização de testes e uma doou testes rápidos.

Para o presidente da Ocesc, Luiz Vicente Suzin, os números destacam a preocupação do cooperativismo com a sociedade.

“No momento de crise da saúde pública que estamos vivendo, as cooperativas catarinenses demonstram a importância de cooperar em prol de um bem maior. Com doações de respiradores, equipamentos de proteção, alimentos e muitos outros, elas atuam no combate e na prevenção da doença, honrando com os nossos princípios mais fundamentais”

, enfatiza Suzin.

O relatório mostrou também que as cooperativas estão divulgando as maneiras corretas de se prevenir, promovendo palestras e treinamentos para empregados e veiculando informativos nas mídias sociais.

Como a área econômica também foi afetada pela pandemia, algumas cooperativas do ramo crédito, por exemplo, liberaram operações especiais de crédito para os cooperados. O levantamento mostrou também que, nesse período de isolamento social, os canais digitais de atendimento foram fortalecidos e tornaram-se aliados das cooperativas, garantindo atendimento de qualidade.

Fonte: Ocesc

Leia as belas ações do Cooperativismo Catarinense!

Assine nossa newsletter!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.