Cooperativismo Catarinense

REDE ELÉTRICA

FECOERUSC
Cooperativa de energia dá dicas para evitar acidentes
com a rede elétrica

Em temporada de chuvas e raios mais frequentes, filiada à Fecoerusc orienta cooperados e comunidade

Se quando uma tempestade se aproxima, você costuma não tirar os equipamentos domésticos da tomada porque a sua casa tem para-raios, saiba que esse sistema não é suficiente para evitar acidentes com a rede elétrica. No verão, as chuvas e os raios são mais comuns e aumentam também a necessidade de conscientização sobre o assunto. De olho nisso, a Federação das Cooperativas de Energia de Santa Catarina, a Fecoerusc, preparou algumas orientações aos cooperados e à população.

O engenheiro eletricista responsável pela Cooperativa de Eletrificação de Braço do Norte, Felipe Santana May, informa que o recomendado é sempre tirar os utensílios da tomada.

“Um para-raios é uma proteção da estrutura, neste caso da casa ou do prédio. Se uma descarga atmosférica atingir a antena ou a rede, o aparelho que estiver na tomada poderá receber a descarga”

, reforça ele.

Outros pontos de atenção, destacados pelo engenheiro, são os cabos de televisão por assinatura, parabólicas ou internet.

“É comum achar que a internet não tem relação com a energia. Mas retirar da tomada os cabos, evita a queima de equipamentos. Além disso, os chuveiros que possuem componentes eletrônicos, também devem ser retirados da rede”

, orienta o profissional.

Para ajudar a aumentar a proteção dos itens de casa, a dica é a aquisição de um aparelho específico.

“O DPS é um equipamento de proteção contra surtos e pode ser instalado no quadro geral da residência ou no próprio utensílio. Ele atua como uma proteção a mais. Além disso, o aterramento dos equipamentos com o pino terra, é indispensável. É comum tirar o pino central ou o terceiro pino das tomadas, mas ele é justamente a proteção”

, garante May.

Outra prática comum nesta época do ano é a instalação de novos aparelhos de ar condicionado e chuveiros, por exemplo. Esse incremento no consumo de energia deve ser informado à distribuidora.

“Procure sempre um profissional habilitado e treinado para fazer instalações elétricas. E ao aumentar a carga, informe à distribuidora para que ela possa calibrar o fornecimento, de acordo com a necessidade do consumidor, que no nosso caso também é cooperado”

, orienta Felipe.
Árvores respondem por mais de 70% das quedas de energia e acidentes

O engenheiro da Cerbranorte alerta ainda para um dado importante: mais de 70% das ocorrências de falta de energia registradas pela Cooperativa durante temporais, se devem à vegetação alta próxima à rede.

“Eucaliptos e outras árvores grandes não devem ser plantadas perto da rede de energia. E a poda constante também é necessária para a vegetação que já existe”

, reforça ele.
 
Fonte: Jornalista Giovana Pedroso Comunicação