Cooperativismo Catarinense

VICE-GOVERNADORA

Presidente da Cooperitaipu Arno Pandolfo participa de conversa com a Vice-Governadora em Pinhalzinho

A Vice-Governadora do Estado de Santa Catarina, Daniela Reinehr cumpriu agenda na terça-feira (09/02) no Oeste. Aqui em Pinhalzinho ela foi recebida pelo Prefeito Mário Afonso Woitexen (Cena), Vice Neuro Ozelame, Secretário de Indústria e Comércio Elmo Zanchet, Presidente da Câmara de Vereadores Remi Sulzbacher, Presidente da Acip Sérgio Matte, Presidente do CDL Franci Bernardi e grupo de empresários locais.

A Vice Daniela estava acompanhada do Sr. Névio A. Carvalho, Superintendente Regional do DNIT em Santa Catarina e do Sr. Diego Fernando da Silva, superintendente do DNIT região de Chapecó, já que as primeiras pautas abordadas foram a reivindicação da comunidade para construção do Trevo do Bairro Primavera, sobre a BR 282, o pedido para construção de duas ruas perimetrais à BR 282, ligando os bairros industriais leste-oeste de Pinhalzinho e os dois elevados sobre a BR 282.

Outra cobrança forte das autoridades foi uma explicação do porquê as obras de reforma da BR 282 aqui na região acontecem a conta-gotas, com apenas operações tapa-buracos ou obras que iniciam e param logo em seguida.

Durante a visita, o Presidente da Cooperitaipu Sr. Arno Pandolfo teve a oportunidade de ter a palavra e pode formular pedidos importantes para o agro e que também beneficiarão toda economia regional. Primeiramente Pandolfo reforçou os pedidos que já haviam sido feitos, principalmente em relação a situação da BR 282.

Além disso, o líder cooperativista fez questão de abordar e apresentar para a Vice-Governadora a situação precária em que se encontram grande parte das rodovias estaduais da região, que são as SC’s, principalmente a SC 160, que corta nosso Oeste e recebe grande fluxo de caminhões de carga das regiões produtoras do País.

Outra preocupação do presidente da Cooperitaipu é com relação a demanda energética. Explicou ele que, devido aos novos modelos de aviários, salas de ordenha e pocilgas, cuja evolução dos equipamentos e processos exige um consumo elevado de energia, é imperativo que se comece a levar ao meio rural a energia no modelo trifásico, que opera com 4 fios (3 fases e 1 neutro) e é indicada quando a soma de consumo de todos os equipamentos usados ultrapassa os 8.000 Watts, pois tem melhor balanceamento e distribuição da carga elétrica.

A Vice-Governadora Daniela Reinehr ouviu as reivindicações, realizou visitas e se comprometeu a levar as pautas para apreciação do Governo Estadual e Governo Federal.

 Fonte: Comunicação Cooperitaipu

 

Leia as belas ações do Cooperativismo Catarinense!

Assine nossa newsletter!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.